domingo, 15 de janeiro de 2012

Abel - O homem cuja oferta agradou a Deus


Texto Bíblico – Genesis 4 1-4 8-10

Texto Áureo - E a Jesus, o Mediador de uma nova aliança, e ao sangue da aspersão, que fala melhor do que Abel. (Hb 12:24)


Hoje estaremos dando inicio a nosso primeiro trimestre de 2012, onde estudaremos os heróis do Antigo Testamento, e vamos iniciar a nossa jornada por Abel.
Após a promessa de redenção da raça humana, em Genesis 3:15 - E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar. Criou se uma grande expectativa a espera do messias, com o nascimento de Caim Adão e Eva acharam que ele seria a semente prometida. Tanto que quando Abel nasce Eva acha que já foi agraciada de mais e põe o nome Abel que um dos seus significados é vaidade.

Nascimento e Significado do nome Abel

Abel foi o segundo filho de Adão e Eva em hebraico Hebel, sopro. Conforme alguns, o nome estaria relacionado à efemeridade de sua existência; outros dissem  ser uma variante do Jabal, yabhal, "pastor", ainda pode significar vaidade.

Pastor

A biblia o apresenta como um pastor de ovelhas "Abel foi pastor de ovelhas, e Caim foi lavrador da terra", representando assim as duas atividades fundamentais da vida civilizada, as duas primeiras subdivisões da raça humana. Na tradição hebraica da superioridade da pastoral sobre a vida agrícola e da cidade.

Adorador

"No processo de tempo", os dois irmãos trouxeram de uma forma solene um sacrifício a Deus, a fim de expressar a sua gratidão . Não é dito que a oferta de holocausto estivesse baseada numa instituição divina. É provável que tenha sido uma ação espontânea de gratidão e reconhecimento a Deus. Porque Deus aceitou a oferta de um e rejeitou a do outro, não nos é revelado.  Se era devido à diferença no material do sacrifício ou em sua forma de oferta foi, provavelmente, a crença entre os primeiros israelitas, que considerava as oferendas de animais como superior a oferta de cereais. Ambos os tipos, no entanto, foram totalmente de acordo com a lei e o costume hebraico. Tem sido sugerido que Caim faz uma ofensa ritual portanto a sua oferta não foi feita "corretamente"  ou não foi bem manejada, e, portanto, rejeitado como irregular.

Um homem justo

A verdadeira razão para a preferência divina é sem dúvida a ser encontrada na esposição dos irmãos . Fazer o bem não consistia na oferta externa, mas no estado de espírito e sentimentos corretos. A aceitabilidade depende da motivação interna e carater  moral dos ofertantes. "Pela fé Abel ofereceu a Deus mais excelente sacrifício (abundante) do que Caim" (Hb 11:4). O "sacrifício mais abundante", segudo Westcott, "ele sugere a mais profunda gratidão de Abel, e mostra um sentido mais completo das reivindicações de Deus" para o melhor. Caim "obras (a expressão coletiva de sua vida interior) eram más, e de seu irmão justas" (1 João 3:12). "Seria um ultraje se os deuses olharam para dons e sacrifícios, e não para a alma" (Alcebíades II.149E.150A). Coração de Caim não era puro, tinha uma propensão criminal, que brota da inveja e ciúme, o que tornou ambos oferecendo a sua pessoa e inaceitável. Suas obras mal e o ódio de seu irmão culminou com o ato de assassinato, especificamente evocada pelo caráter oposto das obras de Abel e a aceitação de sua oferta. O homem mal não pode suportar a visão do bem em outro.

O Mártir

Abel classifica-se como o primeiro mártir (Mt 23:35), cujo sangue clamou por vingança (Gn 4:10; compare Ap 6:09; Ap 6:10) e trouxe desespero (Ge 4:13), enquanto que o de Jesus apela a Deus por perdão e fala de paz (Hb 12:24) .

Um Tipo

Os dois primeiros irmãos da história são  os tipos de representantes das duas principais divisões da humanidade, e testemunham a antítese absoluta e inimizade eterna entre o bem e o mal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recomendamos